quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009


Daqui a pouco é sexta-feira....ufa...essa semana não foi fácil.

Mas tem feriado chegando, quero descansar bastante.

Minha cidade não tem Carnaval....é uma pena.

O mês de março vem ai e não vai ter nem uma folguinha.


Eu encontrei este texto e fiquei tão feliz porque me identifiquei em grande parte com ele....amadureci...


Maturidade

A gente não sabe ao certo quando ela chega nem como ela se instala – talvez porque seja de forma lenta e quase imperceptível – mas de repente a gente se dá conta da prazerosa sensação da maturidade.
A pessoa madura sente-se mais livre para expressar pensamentos e sentimentos, dizer a sua verdade calma e mansamente. Muitas vezes opta por não dizer nada ainda que esperem que ela diga, e isto não lhe causa nenhuma culpa ou constrangimento.
A pessoa madura sente-se contente consigo mesma, valoriza o longo trajeto já percorrido e verifica que tanto as vitórias quanto as derrotas foram necessárias para o seu crescimento e plenitude.
Não se desespera quando a vida parece dar uma longa pausa e aguarda com serenidade e otimismo as novas circunstâncias ainda não configuradas no cenário de sua existência.
A pessoa madura decididamente não faz tipo e se liberta de vez da idéia: mas o que vão pensar de mim?? Aprende a distinguir valores essenciais dos valores supérfluos e descartáveis. Sabe que esta passagem pela terra é rápida demais para ser desperdiçada com mazelas.
Os sonhos, projetos e ideais de uma pessoa madura são quase sempre exeqüíveis. Contenta-se com o que tem, ajusta-se dentro do próprio orçamento, não gasta mais do que ganha e faz algumas renúncias (de forma serena) em prol de seu núcleo familiar ou de alguma causa que resulte no bem comum.
A pessoa madura se despoja dos melindres, se despe dos preconceitos, deixa de ser reativa para ser pró-ativa.Aprende a gostar da própria companhia, torna-se a melhor amiga de si mesma dando ao próprio "eu" os contornos do equilíbrio. Conhece seus pontos fortes e fracos, sabe que não tem todas as respostas nem é dona da verdade mas mantêm um código secreto de verdades e valores próprios que lhe permitem nortear-se, de forma positiva, pelas diversas circunstâncias da vida.
A pessoa madura não aparenta ser. Ela é! Ela é alguém que fez um "clean-up", passou o "desfragmentador" no seu "disco rígido" e deu um "del" em centenas de arquivos inúteis que atravancavam e emperravam o livre fluxo da própria existência.
Ela é alguém que está em paz consigo mesma.

Autora: Fátima Irene Pinto)Colaboração: Tatiana Madruga



5 comentários:

  1. feriado, feriado e feriado... eu preciso dele! srsr bom final de semana, Eve.

    ResponderExcluir
  2. Mas abril vai compensar março! rs

    ResponderExcluir
  3. Oi Evelize. É claro que visitei seu blog. É que aqui não dá para postar como Landinho

    ResponderExcluir
  4. deletei td q me incomodava,falo o q acho certo, me calo tb, sem me estressar mais,penso q tenho q ser sincera comigo mesma,só assim,alcanço meus objetivos,q sao muitos, nao me sinto constrangida em ser,realmente, eu sou!!!
    qm nao aceitar, q se retire,kkk
    nao quero dizer q nasci assim,q jamais mudarei, nao,quero dizer q a maturidade te deixa segura, certa do q qer,e q nao nos preocupamos com opinioes q só julgam,nao ajudam...bjs Evelize,amo seu blog!!apareça!!

    ResponderExcluir
  5. Evelize, o texto é lindo, mas sua fotografia aqui ficou MARAVILHOSA! O olhar enigmático marcou aquele instante...

    Desculpe se tenho vindo pouco aqui... mas tenho andado pouco mesmo por todos os lugares; ás vezes é necessário parar um pouco, para deixar a alma alcançar o corpo...

    bjs

    ResponderExcluir